Senhor da seara!

“Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” – Marcos 8:36.

Jesus entra na bela Jericó, que na época possuía suas estreitas ruas ladeadas de árvores e no caminho se depara com uma figura que ousou deixar de lado todo protocolo e status e literalmente subir numa das árvores ali existentes para vê-Lo, cujo motivo de tal fato era sua baixa estatura. Esta figura chama-se Zaqueu, um homem rico, chefe dos coletores de impostos, mas, que não gozava de muito prestigio entre o povo – exatamente pelo fato de ser chefe dos coletores de impostos.

Talvez, tal escalada tenha sido motivado pela curiosidade, afinal, provavelmente já ouvira sobre a pessoa de Jesus teve a pretensão de vê-Lo. Entretanto, ele é quem foi visto por Jesus e não apenas visto, mas, o Mestre dirigiu Sua palavra a ele, dizendo: “… Zaqueu desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa”. (Lucas 19:5).

A Bíblia relata que Zaqueu era muito rico, mas, fica claro que ele era pobre e miserável na alma e no espírito. Faltava-lhe algo que o dinheiro, fama e prestigio não podiam lhe trazer e que no decorrer da história narrada conforme Lucas 19 fica evidente que ele finalmente encontrou. Ele se tornou de fato rico.

Notadamente, na medida em que os acontecimentos vão ocorrendo com Zaqueu, sua vida vai se transformando…

Primeiro fato a se observar é sua estatura. Ele era “baixinho”. Isso nos fala de esforços especiais que devemos empreender em nossa escalada na graça. O fato de ser chefe, rico e baixinho NÃO o impediu de buscar a Jesus. Aliás, sua “deficiência” acabou por expô-lo ainda mais…

Em que nos consideramos “baixinhos”? Aprendamos a nos expor diante de Jesus, assim como Zaqueu fez…

Segundo, notamos que ele se deixa ser trabalhado nas três dimensões de sua vida: corpo, alma e espírito:
a) No corpo, pois, assumiu riscos para subir em uma árvore, certamente com uma idade que já não era de nenhum juvenil, pois, sua posição de chefe corrobora com isso…

b) Na alma, pois, não olhou para seu status, fama, riqueza e prestígio, antes, resolveu ignorar tudo e TODOS, não se importando com os “comentários” (maldosos e maliciosos) que certamente fariam dele ao se revelar escalando aquela árvore…

c) No espírito, pois, ele se desnudou diante do Mestre ao subir naquela árvore, pois o texto nos diz que Jesus olhou para cima e disse: ZAQUEU!

Deus seja louvado!

O Mestre lhe dá as instruçôes, assim como dará instrução a TODA pessoa que buscá-Lo:

– Chama-o pelo nome: Em momento algum a Bíblia menciona que Jesus conhecia Zaqueu, tanto que os esforços de Zaqueu é exatamente a fim de conhecê-Lo, como pois, ELE lhe chama pelo nome? Ele estava “desarmado” diante de Jesus…

– Desce depressa =Ele ouviu e praticou o que tinha acabado de ouvir. Ele bem poderia declinar, mas, não o fez… (Tiago 1:22) E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. Estamos dispostos a obedecer?

– ME convém… ACEITÁ-LO COMO HOSPEDE – (Ap. 3:20). Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.

Jesus se hospedou na casa de Zaqueu e trouxe salvação para sua vida e SUA CASA! “E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão” – Lucas 19:9.

Ocorreu salvação de dentro para fora e não o contrario. Houve mudança radical de vida e de atitude: (E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado). O texto mostra que conversão verdadeira é acompanhada de uma mudança radical na vida, caso contrário, não entrou de fato salvação, mas apenas emoção… Crentes emocionais caem facilmente como frutas maduras…

Sim, Ele nos conhece pelo nome, sobrenome, pelo endereço e até mesmo quantos cabelos temos em nossa cabeça! Ele deseja entrar em nossa casa e se tornar hospede, trazendo assim salvação a nós e a nossa casa, portanto, assim como aconteceu com Zaqueu pode acontecer com qualquer um que atenda ao Seu “bater”: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” – Apocalipse 3:20.

Zaqueu não caiu como um fruto maduro, antes foi “apanhado” como precioso fruto pelo Senhor da seara!

————————

Por Vilson Ferro Martins – www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail