Tenha Compromisso.

A menos que decidamos em nosso coração sermos fiéis e honrarmos nossas palavras por meio de ações fora e dentro da igreja, em nome também do bom testemunho na fé, dificilmente experimentaremos a renovação nesse que é para todos nós o Ano da Renovação Compromisso é obrigação, promessa mais ou menos solene; pacto, promessa de trato a ser cumprido.

A falta de compromisso é uma epidemia destes tempos. É difícil confiar na palavra das pessoas. Há crentes (crentes?) e não crentes que dão cheques pré-datados, sabendo que não tem fundo ou que irão sustá-los. Pontualidade virou um artigo raro. Há pessoas que nos desrespeitam toda semana, marcando horários que eles sabem, que não se esforçarão para cumpri-los. A infidelidade tem se tornado a marca “normal” em muitos relacionamentos. As pessoas gostam de fazer o que as faz sentir-se bem.

Nós não somos chamados por Deus para fazer o que sentimos bem, ou para congregar onde nos sentimos bem. Este não pode ser o único critério. Temos que fazer o que é correto, sentindo-nos bem ou não. É preciso congregar onde se ensina a Bíblia, onde há temor de Deus e o Evangelho não é diluído ou adulterado. O compromisso é antes de tudo algo interior. É uma promessa que você faz a si mesmo, a Deus e a outros. É o compromisso que nos sustenta, quando os nossos sentimentos mudam.

Um homem pode sentir atração por uma pessoa que não sua esposa, mas o compromisso, o pacto, a aliança, o faz manter-se fiel e investir para que seu casamento seja ainda melhor. É o compromisso de procurar o melhor para o seu filho que faz uma mãe levantar-se numa madrugada fria, mesmo sentindo dores, quando ouve o choro ou o gemido do seu bebê. É o compromisso de ver sua família progredir que faz um pai lutar ferozmente, levantar cedo, trabalhar até tarde, esforçar-se, cansar, pesquisar, investir… Ser um bravo.

É o compromisso do povo de Deus que faz com que um pastor invista toda a sua juventude, seus melhores dias, sua saúde e sua energia, vivendo anos a fio com o rebanho, sonhando, trabalhando, construindo, enfrentando perdas, rejeições, escândalos, ingratidão, lembrando sempre que Deus é maior. Para construir o futuro de uma igreja é necessário que cada membro resolva firmemente em seu coração ficar na comunidade e ver as gerações crescerem.

Crianças se tornarem juniores, adolescentes, jovens, casarem-se na igreja, terem filhos, criá-los na escola dominical, tornarem-se presbíteros, diáconos, líderes, pastores, missionários, plantarem igrejas, envelhecerem, e finalmente ser chorando de saudade por irmãos com quem viveu uma vida. Ore, leia a Bíblia, evangelize, seja dizimista, dê oferta missionária, participe de um grupo de comunhão, exerça um ministério, participe dos cultos, fale bem da sua igreja, dê presente ao pastor, à mulher do pastor, ao filho do pastor; convide um irmão para fazer um lanche em sua casa. Enfim, vista a camisa da sua igreja.

O futuro é construído por pessoas comprometidas com a missão de Deus no mundo. Assim clamou a Deus certa feita a missionária indiana nascida na Irlanda, Amy Wilson Carmichael: “Dá-me o tipo de amor que segue à frente de todos, a fé que não desanima à vista de nada, a esperança que não morre mesmo sofrendo decepções, o fervor que arde como fogo. Que nunca fique estagnado como um torrão no chão. Torna-me o teu combustível, Chama Divina!” Esse também deve ser o nosso clamor, e o nosso compromisso, hoje.

—————————–
Pastor Jeremias
Fonte . OitavaIgreja

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail