Início da Igreja Presbiteriana de Campo Grande MS

VISãO HISTÓRICA MUNDIAL – A Igreja Presbiteriana emergiu da Reforma Religiosa do Século XVI . Mais especificamente surgiu da Tradição Reformada (no Continente) ou Presbiteriana (na Escócia) , que em virtude de pressões sociais passou à América do Norte, no Século XVII , e daí ao Brasil , no Século XIX.

Na França , 25 anos após o nascimento de Lutero, nasceu João Calvino , que ao tornar-se protestante teve que se retirar , indo à Suíça, Genebra, onde líder que ensinava uma vida de acordo com as Sagradas Escrituras, tornando Genebra a “Cidade de Deus”, instalando escolas religiosas que atraíram estudantes de outros países da Europa, Inglaterra e depois América do Norte , resultando nos ensinamentos encontrados na Igreja Presbiteriana e outras Igrejas Reformadas.

Franceses reformados, ainda em vida de João Calvino, tinham tentado se estabelecer na Cidade do Rio de Janeiro , sob a chefia de Nicolau Durand de Villegagnon, mas esse esforço fracassara.

A IGREJA PRESBITERIANA NO BRASIL

A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América, através da “Board of New York” enviou ao Brasil seu Missionário Ashbel Green Simonton , que nascera no Condado de Dauphin no Estado da Pensylvania em 20 de janeiro de 1833, para o Rio de Janeiro no ano de 1859, após ter terminado seu Curso de Teologia no Seminário de Princepton.
Casou-se em maio de 1863 com Helen Murdoch da cidade de Baltimore-EUA. Em junho de 1864 a Sra, Murdoch falece e deixa uma filha que herdou-lhe seu nome.

Simonton mostrou-se muito capaz, pois nos oito anos no Brasil, conseguiu dominar a língua de sua missão, fundou a Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro, o Presbitério do mesmo nome , publicou um jornal “ Ä Imprensa Evangélica”, e instalou o chamado “Seminário Primitivo”do Rio.

George Chamberlain , um dos companheiros de Simonton , mostrou-se igualmente amigo de uma fe esclarecida. Fundou em São Paulo, não somente uma Igreja, mas também uma Escola, a saber “Escola Americana”, gérmen da Universidade Mackenzie.
A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (do sul) através do chamado “Comittee of Nashville” enviou para Campinas , Estado de São Paulo, a dupla George Morton e Eduardo Lane , onde fundaram a Igreja e o “Colégio Internacional”, gérmen do Instituto Gammon, em Lavras, Minas Gerais, bem como a Escola Superior da Agricultura, hoje sob a responsabilidade do Governo Federal.
O Colégio Internacional, foi a primeira Instituição de Ensino norte-americano na América Latina , introduzindo assim uma metodologia diferente.

Convém ressaltar o cunho de equilíbrio, intelecto, emoção e ação , que caracteriza o pensamento “reformado “, ou seja “calvinista”. Esse equilíbrio fundamenta na Igreja o governo “representativo”, em contraste com o “episcopal” e o “congregacional”.
Calvino foi um dos fundadores da Democracia. Foi também um dos fundadores do capitalismo, conforme o declarou Max Weber, sociólogo judeu cristão . Não pregou capitalismo selvagem a que a ambição humana levou a livre empresa, mas o capitalismo da justiça social. O trabalho é vocação de Deus, o estilo de vida deve ser simples; é lícito poupar e investir, mas não o explorar.(Rev. Júlio Andrade Ferreira)

A Igreja Presbiteriana do Brasil foi fundada no dia 12 de janeiro de 1892, quando recebeu por batismo e profissão de fé os dois primeiros convertidos, um padeiro português chamado Camilo e o brasileiro Serafim, que trabalhava como carpinteiro.
O crescimento da obra na sala da Rua do Ouvidor levou Simonton e seus seguidores a instalar-se num terreno da Travessa da Barreira (atual Silva Jardim). O local abriga até hoje a Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro.
Tem 650 mil fiéis . As quatro ramificações tem cerca de um milhão de fiéis.

Possui 1951 Pastores efetivos mais 192 aposentados e 160 missionários atuando em território nacional’.
Atividades – Desde o inicio de sua atuação no Brasil, os presbiterianos têm muita tradição na área educacional, com 300 escolas e 55 mil alunos. A denominação administra ainda o Instituto Mackenzie , em São Paulo, com mais de 30 mil alunos, considerada a maior faculdade particular na América Latina.. Para a formação de Pastores, existem 6 seminários, além de diversos Institutos bíblicos que preparam obreiros. Na área de ação social, a denominação é responsável por 6 hospitais e 30 ambulatórios médicos, além de dezenas de asilos e orfanatos. (Marcelo Dutra)

Forma Administrativa: O nome da Igreja remonta ao vocábulo latino presbyterium , que significa colégio ou colegiado. Daí sua administração por Presbíteros – membros eleitos para auxiliar o Pastor na administração – e Presbitérios , que são agrupamento de igrejas, onde as decisões são tomadas e quando necessárias para os Sínodos e numa instância superior ao Supremo Concílio.
Cada Igreja tem sua Escola Dominical, União Presbiteriana de Homens; Sociedade Auxiliadora Feminina; União da Mocidade Presbiteriana; União Presbiteriana de Adolescentes e Departamento Infantil que se reúnem anualmente em Encontros e Congressos e cada sociedade interna é filiada a uma Federação.

IGREJA PRESBITERIANA DE CAMPO GRANDE

Conforme se encontra nos anais da Igreja, narrada pelo seu primeiro Pastor Reverendo Philippe Landes, em virtude da falta de conforto espiritual, compreensão, oportunidade de trabalho, devido aos princípios exclusivistas da única Igreja em Campo Grande (Batista) , os irmãos aspersionistas que a freqüentavam , resolveram juntar-se em reuniões de oração nas residências até que, por sugestão de D. Cecília Duarte Tércio e alguns outros irmãos, resolveram chamar um pastor para organizar uma Igreja Presbiteriana, e atendendo os pedidos, a “South Brazil Mission” determinou a vinda do Reverendo Philippe Landes, em julho de 1934, quando o mesmo retornava de uma de suas viagens de São Paulo, para Cuiabá, onde era Missionário.

A primeira reunião da Congregação Presbiteriana de Campo Grande, foi convocada para o dia 29 de julho de 1934, na residência do irmão José Henrique Verlangieri,à Rua Maracajú. (Cirurgião Dentista, um dos primeiros Presbíteros da Igreja)
Ficou resolvido nessa reunião que se fundasse uma Escola Dominical Presbiteriana em Campo Grande, o que foi realizado no próximo domingo e no dia 26 de junho de 1935 foi autorizada a abertura de uma Escola Dominical no Bairro Amambaí, na residência do irmão Valério Azambuja, e outra na residência da irmã Izaura Cavalcante, também no Bairro Amambaí, onde mais tarde foi instalada a Segunda Igreja Presbiteriana de Campo Grande.

Como se pode observar os cultos começaram quase ao mesmo tempo, na cidade e no Bairro Amambaí, onde ficavam os quartéis , considerando que grande número de crentes eram militares que vinham servir na localidade.
A Igreja Presbiteriana de Campo Grande foi organizada em 24 de abril de 1935, com 58 membros professos, a maioria pertencente à família Duarte Passos, originária da Matriarca Cecília Duarte Tércio, cujo Patriarca era José Duarte Passos, na época não crente.(A família Duarte Passos era oriunda da Igreja Presbiteriana de Cedro no Estado do Ceará)

Os Estatutos da Igreja foram aprovados no dia 1º de Maio de 1935 e o Regimento Interno da Igreja aprovado no dia 8 do mesmo mês.
Os Estatutos foram publicados na “Gazeta Official de Cuiabá”de 17 de junho de 1935, e foram registrados no Estabelecimento de Registro de Títulos e Documentos da Cidade de Campo Grande tornando a Igreja organizada como pessoa jurídica, de acordo com as leis Eclesiásticas da Igreja Presbiteriana do Brasil e com as leis civis da República Brasileira.

O Reverendo Philippe Landes passou os três meses de Setembro, Outubro e Novembro de 1934 trabalhando em Campo Grande
Em vista do êxito do trabalho, neste mesmo ano de 1934 a Missão Sul do Brasil resolveu mandar o Reverendo Landes fixar a sua residência em Campo Grande, com o fim de desenvolver o trabalho e organizar a Congregação em Igreja.. No começo de 1935 o Reverendo Landes veio para Campo Grande com sua família.

Como já foi mencionado, a Igreja Presbiteriana de Campo Grande foi organizada em 24 de Abril de 1935, com cinqüenta e oito membros professos, trinta e sete dos quais estavam presentes na reunião organizadora. Na mesma reunião foram eleitos Presbíteros os senhores: Dr. José Henrique Varlangieri, e Dr. Alípio Corrêa de Castilho e Diáconos os senhores Anibal Verlangieri, filho do Dr. José Henrique e Francisco Fernandes.

No dia 1º de Maio de 1935 a Assembléia Geral da Igreja aprovou os Estatutos da Igreja e no dia 8 do mesmo mês aprovou o Regimento Interno da Igreja e elegeu a Mesa Administrativa, para poder a corporação adquirir os foros de Pessoa Jurídica, de acordo com o artigo 1º da lei n.º 173 de 10 de setembro de 1893.

Logo após a Fundação da Igreja, foi autorizada pela Mesa Administradora (Presbíteros e Diáconos) o aluguel de uma Casa antiga, ao lado de outras três do mesmo porte, à Rua Dom Aquino, em frente onde fica hoje as Lojas Americanas e algum tempo após foi aprovada a compra de um terreno, na mesma rua, e construído um pequeno Pavilhão, no local onde hoje se encontra a Igreja.
Autorizou-se ainda a compre de uma residência , também na Rua Dom Aquino, para servir de Casa Pastoral, que posteriormente foi vendida para ajudar a construção da atual Casa Pastoral à Rua Dr. Arthur Jorge número 1469, e o antigo local é hoje um estacionamento para carros.
Durante o tempo entre a venda da casa pastoral e a construção da atual, foi autorizada a compra de um residência no Bairro Coopasul, que durante mais de dois anos serviu como casa Pastoral, e ficava ao lado da residência do irmão Presbítero Celso dos Santos.

Cumpre destacar neste breve histórico um fato de grande importância na história da Igreja. No ano de 1935/36 foi encaminhado o primeiro Seminarista, Eudes Ferrer, que tornou-se o primeiro Pastor brasileiro da Igreja Presbiteriana de Campo Grande.
Homem de fé, fibra imensurável, servo fiel do Senhor, desbravador de coragem ímpar, foi também pastor das Igrejas Presbiterianas em Aquidauana, Três Lagoas, Cuiabá, e terminou seu pastorado na Igreja Presbiteriana em Curitiba- Paraná.
Costumava evangelizar a pé, a cavalo e mais tarde num veículo Jeep , que deixava escondido na mata quando atravessava os rios a nado, com as roupas na cabeça, para levar a mensagem salvadora aos locais mais longínquos de nosso Estado (antigo Mato Grosso).

Em 10 de outubro de 1936 foram criadas as Sociedades Internas : Sociedade Missionária de Homens e Sociedade Auxiliadora Feminina.
Nos anais da história da Igreja consta o batismo e profissão de fé do Índio Marçal de Sousa em 3 de abril de 1937.Mais tarde ele acompanha o Major Médico Dr.Alípio Correia de Castilho, (Um dos primeiros Presbíteros) quando transferido para Recife PE e depois de terminar seus estudos retorna para Campo Grande onde posteriormente foi assassinado e seus algozes até hoje respondem a processo. Marçal de Sousa é hoje o nome do Departamento de Direitos Humanos da OAB de Mato Grosso do Sul.

De 1950 à 1953 , com ajuda da Missão Brasil Central e o esforço de vários irmãos entre os quais o Presbítero Dr. Ilse Sousa e o Diácono Zacarias Duarte Passos , foi construído o Templo da Igreja, aprovando um Projeto similar ao da Igreja Presbiteriana de Lavras – Minas Gerais, apresentado pelo irmão Ilse Sousa, diminuindo porém a altura da torre., e entre 1997/98 , no Pastorado do Reverendo Raimundo Porto Silva, foi remodelada e ampliada, sob a responsabilidade dos irmãos Presbítero, Engenheiro Josué Soares e Engenheiro Eduardo de Oliveira Duarte.

Em 1966 , durante o Pastorado do Reverendo Newton Serra funcionou a Escola Primária Evangélica num conjunto de salas à direita do Templo ( demolido quando da Construção do Edifício de Educação Religiosa ), em convênio com a Secretaria de Educação , as quatro primeiras séries do então Curso Primário.

Em 23 de fevereiro de 1969 O Conselho registra com pesar o falecimento da irmã Cecília Duarte Tércio, ocorrido em Curitiba- Estado do Paraná. Vale ressaltar que através de D. Cecília e seus familiares, oriundos da cidade de Cedro no Estado do Ceará, ocorreram as providências para a Fundação da Igreja Presbiteriana em Campo Grande, Estado do Mato Grosso, hoje Mato Grosso do Sul.

Em 1977 é autorizada a compra de um local nas proximidades de Campo Grande, saída de Três Lagoas, após o Balneário Atlântico, para um centro Esportivo e retiros da Igreja, que tomou o nome de Chácara Betânia.

No ano de 1979, o Reverendo Clemente Arcanjo de Albuquerque convida o Reverendo Pedro Rufino para assumir as responsabilidades dos trabalhos na Congregação de Coxim.-MS.

No ano de 1981, o jovem Adoniram Judson de Paula, que veio para Campo Grande ajudando o Reverendo Clemente, passa a colaborar nos trabalhos da Congregação de Vila Progresso, e anos mais tarde, assume o Pastorado daquela Igreja (6ª Igreja)

Em 1982 a Comissão de Construção composta dos irmãos Engenheiro Civil Eduardo de Oliveira Duarte, Presidente- Dr. Cândido de Castro Rondon, responsável pela elaboração do projeto.- Presbíteros Adeny de Sousa , Celso dos Santos e Dr. Roberto Tambelini , Coordenador da Construção, da inicio a Construção do Edifício de Educação Religiosa , nos fundos do Templo, para capacitar a Escola Dominical um melhor desenvolvimento, principalmente o Departamento Infantil, Adolescentes e Mocidade.

O lançamento da Pedra Fundamental do Edifício de Educação Religiosa se dera em 27/12/1981 durante as festividades do 46º Aniversário de fundação da Igreja. Os projetos do Edifício de Educação Religiosa e Casa Pastoral foram de autoria do Engenheiro Civil, Diácono Eduardo de Oliveira Duarte .

Durante o Pastorado do Reverendo Raimundo Porto, em 1999 , quando das festividades do 64º aniversário da Igreja foi dado o nome de Josué Soares ao Edifício junto à Templo reformado, e o de Eduardo Duarte ao Edifício de Educação Religiosa , reconhecendo o trabalho de 2 de nossos ativos Engenheiros.

Em abril de 1984 foi festivamente comemorado o 50º Aniversário da Fundação da Igreja e registrado em Boletim Especial.

Em 20 de outubro de 1989 a Assembléia aprova por unanimidade a transferência dos terrenos de propriedade da Igreja para a Igreja Presbiteriana de Bandeirantes.

Verificando os livros existentes na Igreja, constatamos que dirigiram nossa Igreja, os seguintes pastores: De 1935 a 1937 – Reverendo Philippe Landes.

De 1937 a 1938 – Reverendo Eudes Ferrer; De 1939 a 1940, retorna o Reverendo Philippe Landes; De 1940 a 1944 – Reverendo Adam Martin; De 1944 a 1945- Reverendo Valdyr de Carvalho Luz; De 1946 a 1948- Reverendo Augusto José de Araújo; De 1948 a 1950 – Reverendo Ashum Clark Salley: De 1950 a 1952 os Reverendos Alfredo Marien(que impetrou a benção nupcial do autor destas notas, com Cecília de Oliveira, no ano de 1952) e Laurence Primm Rayers, até 1953 . De 1953 à 1955 teve mais uma vez o Reverendo Adam Martin colaborando com os trabalhos da Igreja, até a construção do Templo.

De 1956 a 1959 – Reverendo Domingos Rodrigues Hidalgo; De1960 a 1961 – Reverendo Newton Serra; De 1968 a 1975 – Reverendo Josenir Gomes da Silva; de 1976 a 1980- Reverendo Terso Aguiar de Sousa( que adquiriu as terras da Chácara Betânia) De 1979 a 1988 o Reverendo Clemente Arcanjo de Albuquerque; De 1989 a 1997 o Reverendo Walter Moura e atualmente desde 1997, o Reverendo Raimundo Porto Silva e sua esposa Missionária Edineide Porto.

Julgam alguns que a Igreja Central até hoje só conseguiu sua expansão na Fundação da Igreja Presbiteriana do Bairro Amambai – 6ª Igreja (antiga Congregação da Vila Progresso) e as Congregações da Coopasul e Nova Lima. Porém se voltarmos ao passado, e verificarmos seu desenvolvimento, observa-se que todo trabalho Presbiteriano no Estado, teve a participação direta ou indireta da Igreja Mãe.

Os trabalhos em Aquidauana, Guia Lopes, Miranda, Corumbá, Dourados, Três Lagoas, Bandeirantes, Baianópolis, Rio Negro, Rio Verde, Coxim, ,, foram iniciados e mantidos pela Igreja Central, inclusive a Igreja Presbiteriana Independente de Campo Grande, originou-se dentro da Igreja Central, e sempre que necessário continua colaborando, tanto financeiramente como com obreiros, é a Igreja de maior número de crentes no Estado , com cerca de 580 membros professos.

E, continua firme em Missões responsabilizando-se com os estudos dos Seminaristas: Keller, em Campo Grande; César em Goiânia; Gentil/Vitória em Recife-PE; Eber em Paranaiba MS; Alexandre/Flávia em Campinas SP.

Colabora com os Missionários: Ider/Paula no Chile; Keller na Congregação Presbiterial de Taveirópolis em Campo Grande;Sidenilva e Paulo César em Iguaraci PE; Pastor Marcos/ Maria do Carmo em Tabira PE ( Sidenilva e Pastor Marcos fazem parte do Projeto Pajeú)
.
Possui atualmente em franco desenvolvimento as Congregações:
Congregação Coopasul à Rua Mem de Sá 590, sob a responsabilidade do Evangelista Emílio Deleon Lemes.
Congregação Nova Lima Rua Alberto da Veiga 2221 sob a responsabilidade do Evangelista Fábio José de Carvalho.

O Conselho da Igreja neste ano é constituído pelo Reverendo Raimundo Porto Silva como Presidente, Presbítero Josué Soares do Nascimento- vice-presidente; e os Presbíteros: Dr. João Pereira da Silva, único Presbítero Emérito; José Duarte Neto, (autor destas notas); Luiz Alves de Mello Filho; Abel Ferreira de Almeida; Sebastião Bitencourt (Tesoureiro da Igreja);Ataliba José Rodrigues; Anselmo Ambrósio Caldeira; Mário Lazares; Keller Satler Soares.

Fonte: Artigo escrito pelo Presbítero José Duarte Neto para o jornal Cidadão Evangélico

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail