Ele não nos desampara.

“Porque Ele tem dito.” (Hebreus 13.5)

Se assimilamos estas palavras por meio da fé, temos em nossas mãos uma arma conquistadora de todas as vitórias. Que dúvida não será eliminada pela espada de dois gumes? Que temor não desaparecerá com um golpe mortal desta flecha proveniente do arco da aliança de Deus? Os infortúnios da vida, as angústias mortais, a nossa corrupção interna e as ciladas externas, as provações divinas e as tentações satânicas; não parece tudo isto leves aflições, quando nos podemos esconder sob o seguinte baluarte: “Ele tem dito”. Sim, quer seja para recebermos deleites em nossa tranquilidade, quer seja para obtermos fortalecimento em nossa luta, “ele tem dito” precisa ser o nosso lugar de descanso todos os dias.

Estas palavras podem nos ensinar o imenso valor de examinar as Escrituras. Pode haver nas Escrituras uma promessa que satisfaz adequadamente ao seu caso. Mas talvez você ainda não conheça essa promessa e, por isso, não tem a consolação que ela proporciona. Você é como prisioneiros num calabouço e, entre as chaves, pode haver uma que abrirá a porta. Você pode ser liberto, mas se não procurar a chave, pode permanecer preso, embora a liberdade esteja tão perto. Pode haver um remédio poderoso, mas você continua doente, a menos que examine e investigue as Escrituras, para descobrir o que “Ele tem dito”.

Juntamente com a leitura das Escrituras, você não abastecerá ricamente sua memória com as promessas de Deus? Você memoriza as palavras de homens importantes; entesoura os versos de poetas famosos, e não se aprofundará no conhecimento da Palavra de Deus, de modo que possa citá-la com prontidão, quando tiver de resolver um problema inquietante e difícil? Visto que “Ele tem dito” é a fonte de toda sabedoria e de toda consolação, permita que esta fonte habite ricamente em você, tornando-se “uma fonte a jorrar para a vida eterna” (João 4.14). Deste modo, você crescerá saudável, feliz e vigoroso em sua vida espiritual.

Por: Charles Spurgeon. © 2016 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados.
Fonte: Voltemos ao Evangelho

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail