Para os amigos!

“Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer” – João 15:15.
Jesus fez questão de dizer que nos considera como amigos, e não apenas como servos.

Existem alguns vocábulos que definem a palavra servo. O termo “servo” se diz de alguém que pertence a um senhor e que não possui liberdade própria, ou nem pertence a si mesmo. Trata-se de alguém que não tem liberdade de escolha, nem de seus pensamentos, nem de seus atos.

Agora amigo, é bem diferente. Amigo está muito acima de servo. O amigo possui liberdade.

Jesus olhou para aqueles homens e mulheres, nos quais via tão pouca fé ou as vezes nenhuma… Pessoas que complicavam as coisas…duvidavam muitas vezes dEle… Estavam com Ele, presenciavam os sinais e maravilhas, no entanto na próxima situaçà £o adversa, a ansiedade lhes tomava o coração e ficavam como quem não sabiam que rumo tomar.

Às vezes chegavam até mentir…outras vezes assumiam coisas que na realidade jamais iriam cumprir…Outras vezes faziam votos precipitados.

Ele sabia que Judas Iscariotes, além de ser o futuro traidor, ainda roubava os parcos recursos que possuíam…. Sabia que Tomé, só acreditaria na ressurreição dEle, se lhe tocasse as marcas…. Também sabia que estavam mais preocupados na disputa entre quem sentaria a direita ou a esquerda ao Seu lado.

Ele olhou… e olhou novamente, e tirando as palavras bem lá do fundo de um coração cheio de um inexplicável amor disse: “Vocês são Meus amigos”.

Mesmo Ele sabendo do ponto fraco de cada um, Ele jamais desistiu de quem quer que fosse. Alguns desistiram dEle, mas Ele não desistiu de ninguém.

Ele sabia que a miséria humana que contemplava no momento, não era para se comparar co m a ousadia e a intrepidez no futuro.

Jesus fitou os olhos em você, e disse: “Já não te chamo servo (a), mas amigo (a) …pois TUDO quanto ouvi de meu Pai, vos tenho dado a conhecer”.

Há muito que Ele ouviu do Pai, e deseja nos dar ainda a conhecer, portanto, assumamos o lugar de “amigo” que já nos está reservado, pois, um dia sentaremos a Sua mesa.

Sempre há um lugar na mesa para os amigos!

por Vilson Ferro Martins – www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail