Justifica ação !

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” – Provérbios 28:13.
Algo que se encontra da moda nos dias atuais é a “justificação”. Em contrapartida, o Senhor afirma que absolutamente nada escapa ao Seu esquadrinhar, afinal, até mesmo a transgressão encoberta Ele a conhece.

Justificação é o ato de se justificar, e, na grande maioria das vezes a justificação se apresenta exatamente para encobrir o que não deveria ser encoberto.

Como vivemos na era do cinismo, muitos procuram uma justificativa para seus erros e intentos. Aliás, praticamente não erram, pois, em se apontando qualquer erro, logo, uma justificativa se apresenta.

A garota apresenta sua justificativa para não ajudar a mãe nos deveres de casa… O moço fala grosso sua justificativa para nã o ajudar nas despesas da família… O marido apresenta as suas para destratar a esposa; que por sua vez apresenta as suas para não respeitar o marido… E isso extrapola o convívio da família e jorra diretamente para com a sociedade; logo, os patrões e os chefes está cheio delas, bem como os empregados e subordinados.

Ah! As justificativas!

Por que não está lendo a Bíblia? Teriam umas justificativas.
Por que não congregar? Apresentariam justificativas.
Por que não contribuir, ofertar e dadivar? Ah! Quantas justificativas…

Oh, nós somos peritos e com a velocidade da luz, conseguimos criar nossas justificativas, porque sabemos que sempre elas vão de encontro com a NOSSA vontade. (E não contra).

A Bíblia narra a história de um rei que tinha o Espírito Santo sobre si, mas que começou a desobedecer a Deus, e por várias vezes quando Deus o argüia de tal situação no intuito de ajustar sua visão e trazê-lo para o verdadeiro caminho, ele se justificava. Seu nome era Saul.

Ele havia sido cheio do Espírito e até profetizado, mas, sua obsessão por “justificativas” era tão grande, que Deus se aborreceu dele, retirou-lhe o Espírito, e o fim dele foi drástico.

Você já parou para pensar que existe um reino em suas mãos? Mesmo que pequeno, mas existe. Sua vida e sua família é seu reino.

Como você tem se comportado com o mesmo?

Não vamos nos ater apenas na banca do mundo, que sempre oferece produtos que brilham e reluzem como ouro, mas são bijuteria” pura.

Não vamos lançar mão daquilo que é errado, como se fosse certo e depois ainda tentar nos justificar, pois Deus aborrece tais atitudes.

Tenhamos coração aberto para a confissão diante de Deus, SEMPRE e SOMENTE diante de Deus, para que possamos prosperar e alcançar misericórdia.

A proposta do Senhor não é nunca nos prosperar, mas sim, misericórdia acompanhada de prosperidade!

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail