Reavivamento e Transformação

“Enquanto isso, acrescenta-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos”
At 2.47

Sempre que Deus visita a igreja, trazendo-lhe novo vigor espiritual, a sociedade é impactada. A igreja é sal que impede a decomposição dos valores morais. A igreja é luz que avisa o perigo e aponta o caminho. Portanto, a transformação social é uma consequência natural do reavivamento espiritual. Uma igreja viva e cheia do Espírito Santo impacta o mundo.

Uma igreja santa é um freio moral na sociedade. Sua presença no mundo é saneadora. Seu testemunho é um luzeiro na escuridão. O reavivamento espiritual ocorrido no País de Gales, em 1904, com Evan Roberts, impactou de tal maneira a sociedade, que em muitas cidades os campos de futebol ficaram vazios e as igrejas cheias. Em muitas cidades os bares e prostíbulos cerraram suas portas. Juízes presenteavam uns aos outros com luvas brancas porque não tinham mais crimes para julgar.

Essa mudança é obra do Espírito Santo. A igreja não é uma ativista social. Não se empenha para mudar a sociedade a partir de técnicas humanistas nem de revoluções econômicas e sociais. A igreja é uma agência do reino de Deus na terra. Quando reavivada pelo poder do Espírito torna-se sal que salga e luz que ilumina. Torna-se instrumento eficaz para mudar o ambiente onde está inserida. A igreja precisa de reavivamento e o mundo do testemunho do evangelho!

Referência para leitura: Atos 2.42-47

Fonte: Cada Dia – 25 de Outubro de 2016

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail