Dia Internacional do Homem

O Dia do Homem é um evento celebrado em 19 de Novembro de cada ano. As comemorações foram iniciadas em 1999 pelo Dr. Jerome Teelucksingh em Trinidad e Tobago, apoiadas pela Organização das Nações Unidas (ONU), e vários grupos de defesa dos direitos masculinos da América do Norte, Europa, África e Ásia.

No Brasil, desde 1992, o Dia do Homem, embora seja uma data pouco divulgada e sem comemorações ou feriados, é comemorado no dia 15 de julho, por iniciativa da Ordem Nacional dos Escritores. Um dos co-fundadores, Edson Marques, pretende que se altere o nome para Dia + Noite do Homem Livre. Comparado ao Dia Internacional da Mulher, tem uma menor repercussão na sua data.

A diretora da Secretaria de Mulheres e Cultura de Paz da UNESCO, Ingeborg Breines, disse que a criação da data é “uma excelente ideia para equilibrar os gêneros”.[1] Os objetivos principais do Dia do Homem é melhorar a saúde dos homens (especialmente dos mais jovens), melhorar a relação entre gêneros, promover a igualdade entre gêneros e destacar papéis positivos de homens. É uma ocasião em que homens se reúnem para celebrar suas conquistas e contribuições na comunidade, na famílias e no casamento, e na criação dos filhos.

Objetivos

De acordo com os criadores do Dia Internacional do Homem (19 de novembro), os homens devem aceitar a liberdade de expressão que tem como homem, entre outras, projetando uma imagem positiva de si mesmos na sociedade e destacando suas contribuições. O Dia Internacional do Homem é celebrado com seminários públicos, atividades escolares, programas de rádio e televisão, passeatas e marchas pacíficas, debates e mostras de arte. Os pioneiros da data querem destacar as experiências masculinas na sociedade. Cada ano a celebração foca um tema diferente como, por exemplo, Ano da Saúde Masculina (2002) e Ano do Perdão e da Cura (2007).

  • Promover modelos masculinos positivos, não apenas de estrelas do cinema ou esportes, mas de homens do dia-a-dia cujas vidas são decentes e honestas;
  • Comemorar as contribuições masculinas positivas para a sociedade, comunidade, família, casamento, guarda de crianças e meio ambiente;
  • Concentrar sobre a saúde do homem e seu bem-estar: social, emocional, físico e espiritual;
  • Destacar a discriminação profissional contra os homens nas áreas de serviços sociais, nas atitudes e expectativas sociais e no direito;
  • Melhorar as relações de gênero e promover a igualdade de gênero;
  • Criar um mundo melhor, onde as pessoas possam se sentir seguras e crescer para alcançar seu pleno potencial

Fonte: Wikipedia

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail