Vestidos por Jesus!

“Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais” – Gênesis 3:7.
Na meditação de ontem falamos sobre o momento seguinte à desobediência do casal lá no Éden, mas, dando enfoque ao lado divino e ao amor de Deus para com o homem caído, entretanto, nesta meditação enfocaremos o “momento seguinte” do lado humano.

A primeira leitura que fazemos do acontecimento está diretamente ligado ao fator “uma só carne” do casal em questão. Eva comeu do fruto proibido e não aconteceu nada. Ela não reconheceu que estava nua ou que seu esposo Adão assim se encontrava, entretanto, quan do o maridão come do fruto proibido, ambos têm a visão aberta e reconhecem um no outro que ambos estavam nus. É o mistério de uma só carne encontrado no Éden, afirmado por Jesus em Mateus 19:5-6 e reafirmado pelo Espírito Santo pela boca de Paulo em Efésios 5:31.

A segunda leitura que fazemos é que: se da parte de Deus há um interesse em buscar o homem, já da parte do homem o que se constata é a imediata imoralidade. Eles reconheceram que estavam nus. Até então, o fato de viverem assim não lhes constituía problema algum, todavia, agora era um problema enorme, tanto que correram fazer aventais para si. (Gênesis 3:7).

Ora, estavam com vergonha de quem? Um do outro? Vergonha de Deus? Eles já não se viam assim antes da desobediência? Deus não os contemplava de igual forma? Por que agora estavam envergonhados?

Não deveriam se preocupar com a desobediência ao invés da vergonha? Ou com o Deus santo que lhes havia dado a ordem de n ão comer de tal fruto? Por que se preocupar com a nudez?

Evidenciaram que o primeiro trono constituído em seus corações (e no coração de todo homem) depois da desobediência foi o da imoralidade. A desobediência contra Deus dá luz a imoralidade e aí está o mundo para testificar dessa grande verdade e de sua ação em meio a humanidade. Segue-se a isso o vício de colocar a culpa no outro. “Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. E disse o Senhor Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi”. (Gênesis 3:11-12).

A Bíblia relata tais fatos para mostrar a falibilidade humana por um lado e a graça bondosa de Deus por outro. O homem é falível, pecador, imoral e sempre procura alguém para transferir a culpa, então, Deus pensou bem e viu que isso só acabaria um dia em que alguém resolvesse assumir a culpa de toda caca que todo homem faz, assim, Ele enviou Seu f ilho amado que dá a chance de todos jogarem sobre Ele suas culpas, aceitando Seu perdão, Sua santificação e Seu senhorio de maneira que a comunhão com Deus seja restabelecida de uma vez por todas.

Quer algo melhor que isso? Não é supreendentemente maravilhoso saber que podemos jogar nossas culpas sobre Jesus e pelo Seu sangue sermos lavados e purificados? (Efésios 5:26).

Se o pecado nos desnudou, Jesus por outro lado nos vestiu com o novo homem que se renova para o conhecimento. (Colossenses 3:10).

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail