⁠⁠⁠Santidade

I Coríntios 6 – Assim como no capítulo 5 que Paulo diz que os crentes não são responsáveis por regulamentar as vidas dos não-crentes, assim também os não-crentes não têm o poder de disciplinar a igreja. Paulo repreende a não levar questões com irmãos em Cristo à justiça. Os problemas de “casa se resolvem em casa”. E que problemas uns contra outros, demonstram a queda, e isso se resolve com arrependimento e perdão, jamais levando a comunidade cristã a expor publicamente nos tribunais civis.

Todos os homens são ímpios, mas Deus justifica o ímpio, e aqueles a quem Ele justifica(pela morte de Cristo), Ele também santifica (conduz a uma maneira de viver separado do pecado). A persistência na iniquidade seria uma indicação de que a fé desse indivíduo é falsa.
O nosso corpo, depois da nossa entrega a Cristo, passa  a ser morada do Espírito Santo, por isso não pode cometer nada que envergonhe o Espírito em nós. A união do crente com Cristo é um dos ensinos fundamentais de Paulo. Essa união envolve a pessoa por inteiro(corpo e mente). Até mesmo com quem nos relacionamos intimamente.

O casamento(o ato sexual) nos torna uma só carne, por esta razão Paulo, mais à frente vai falar do jugo desigual. Se for casado(a) com alguém que não compartilha da sua fé(não separe), viva de maneira digna a servir de exemplo para trazer seu cônjuge à Cristo. Mas se for solteiro(a), já conhece a Palavra NÃO  SE CASE COM JUGO DESIGUAL.  A Trindade é Santa e não coaduna com a imundície, o pecado.

EVANGELHO PRÁTICO: Ore, peça para o Espírito Santo lhe mostrar algo que esteja praticando que não condiz com a santidade do Senhor, que possa estar em sua vida. Peça perdão e arranque fora.

E.D.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail