Doutrina Cristã

I Coríntios 15 – Alguns corintos estavam ensinando que nenhuma ressurreição aguarda os crentes. Paulo responde dizendo que a ressurreição representa uma realidade objetiva e é a fonte da nova vida em Cristo. Ele mostra também, as consequências de negar a ressurreição.

As doutrinas centrais do cristianismo é: que Cristo morreu por nossos pecados, que, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia. Paulo afirma que Jesus era visível àqueles que serviram como testemunhas da Sua ressurreição, e quando Paulo escreveu, a maioria dessas pessoas ainda estavam vivas.

Temos uma lista dessas testemunhas:
Pedro (Lucas 24:34 – I Coríntios 15:5)
Dois discípulos (Lucas 14: 13 a 31)
Apóstolos (sem Tomé) (Lc 24: 36 a 45 – João 20:19 a 24)
Apóstolos (com Tomé) (João 20: 24 a 29)
Sete no Lago Tiberíades (João 21: 1 a 3)
500 na Galiléia (I Coríntios 15:6)
Tiago meio irmão de Jesus (I Coríntios 15:7)
Muitos na Ascensão (Atos 1: 3 a 11)
Paulo, perto de Damasco (Atos 9:3a6 – I Coríntios 15:8)
Estêvão ao ser apedrejado (Atos 7:55)
Paulo no templo (Atos 22:17a21; 23:11)
João em Patmos (Apocalipse 1:10a19).

A ressurreição de Cristo é uma garantia pessoal de Deus de que nós também iremos ressuscitar na época da “colheita”.
A má conversa exerce influência corruptora no compromisso cristão.
A morte e ressurreição de Jesus deixou desamparado aquele que tinha o poder da morte, e conquistou a vitória eterna pra você e pra mim. Aleluia!

EVANGELHO PRÁTICO: vigie, com os olhos fixos na futura ressurreição, garantida pelo próprio retorno de Cristo à vida, para parar de cometer pecados da carne. Santifique se, afaste-se do pecado!

E.D.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail