Carta viva

II Coríntios 3 – Nossa vida, nosso exemplo, nosso testemunho no dia a dia servem como documento de apresentação de quem somos.
Paulo fala de uma vida transformada pelo Espírito Santo de Deus em nós. A nova Aliança que Cristo firmou conosco, através de Sua morte e ressurreição nos garante a presença constante do Espírito Santo conosco. O ministério do Espírito está dentro de nós. Na Antiga Aliança que Deus fez com Moisés a glória de Deus vinha e ia embora, porque não era permanente.

Paulo descreve o verdadeiro ministério cristão, o que significa ser ministro de uma gloriosa nova Aliança, confiando em Deus em meio a tribulações e falando a mensagem da reconciliação.  A fidelidade a essas tarefas (e não a eloquência ou profundos pensamentos filosóficos ou padrões mundanos de excelência pessoal)  é a base de um ministério válido. Toda habilidade e poder procedem de Deus é não de nós mesmos.

As palavras escritas da lei do Antigo Testamento, sozinhas, condenavam aqueles que não obedeciam, não lhes dando vida. A nova Aliança é muito mais poderosa e mais íntima, ela nos é dada pela justificação na fé em Jesus Cristo começando nossa vida cristã; depois continua na santificação, o crescimento progressivo em pensamentos,  palavras e ações. Isso requer estudo, oração e esforço consciente.  Paulo declara que até os dias de hoje, muitos judeus não entendem que a aliança mosaica é temporária,  e que seu resplendor se desvanece. E a glória da nova Aliança jamais se desvanecerá e sim, essa glória vai aumentando cada vez mais, conforme somos transformados na semelhança de Cristo . Aleluia!

EVANGELHO PRÁTICO: veja que para a glória de Deus aumentar em nós depende muito de querermos e dedicar-nos. O que você já está fazendo para que a glória de Deus seja manifesta em sua vida?

E.D.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail