Se Ele promete, Ele cumpre!

“E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós” – Joel 2:25.
Quantas pessoas que encontramos pelo caminho da vida, que diz: – Ah, se eu pudesse, voltaria na vida e faria tudo diferente. Isto é IMPOSSÍVEL! – Ninguém volta no tempo a fim de evitar erros do passado.

A palavra está dizendo que Deus restituirá e não que nós “voltaremos” no tempo. Não existe “de volta para o futuro”, a não ser no filme.

Se Deus promete – Ele cumpre!

Dos anos perdidos, dos anos improdutivos, dos anos em que foram consumidos pelos “gafanhotos”, “cancros”, “lagartas” e pragas semelhantes, que entram na vida, sem pedir licença e devastam-na por completo… quanto já perdemos, talvez por ignorância, não é assim? Mas veja como Deus é paciente e, mesmo quando andávamos desgarrados, Ele nunca desistiu de nós.

A Palavra afirma: “Restituir-vos-ei os ANOS…”, portanto, o TEMPO faz parte do acordo, concorda? Como isso é possível?

É possível porque o Senhor é também Senhor do tempo. Ele pode fazer a produção de dez anos, acontecer apenas em um. A Bíblia relata que aquelas pessoas ficaram no deserto por quarenta anos, e usaram as mesmas roupas, os mesmos calçados! Era o poder de Deus interferindo nas coisas materiais, pois TUDO lhe está subordinado. Esta é a personalidade do Deus que servimos. Ele simplesmente pode TUDO!

É tolice ficar olhando somente para trás, relembrando e revivendo derrotas, pois isto nos faz desperdiçar o tempo presente e deixar que a restituição de Deus advenha sobre nossas vidas. Não desperdicemos o tempo presente. Acatemos o conselho de Paulo aos Efésios que diz para “Remirmos o tempo” – (Efésios 5:16).

Não vamos desperdiçar energia em coisas passadas, mas creiamos piamente que a graça de Deus pode superabundar, onde abundou a desventura, e assim nos alegremos com a vida e a existência. Talvez possamos até descobrir, maravilhados, que o nosso último estado será infinitamente – surpreendentemente – melhor do que o primeiro.

Deus está interessado apenas no nosso presente e futuro. Quando ao passado, Ele se interessa apenas para nos perdoar quando clamamos por perdão. Amém!

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail