Bon Voyage

“…e o tempo da minha partida é chegado.” (2 Timóteo 4:6)

A palavra “partida” usada por Paulo na carta de 2 Timóteo 4:6, tem um grande significado. Ela significa sair ou “desprender”. Ele a usa quando suspira: “Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor” (Filipenses 1:23).

Partir é um termo náutico que sugere o ato de: “içar velas” — levantar âncora, soltar as cordas que nos prendem a este mundo e seguir viagem. É uma metáfora maravilhosa para a morte.

Para os cristãos, a morte não é o fim — mas o começo. Significa deixar para trás este mundo e ir a um lugar melhor, completando o propósito para o qual fomos feitos. É a hora de se dizer “Boa viagem!”, de coração.

Em qualquer viagem, porém, existem incertezas, especialmente quando passamos por águas nas quais jamais navegamos. Não é tanto a morte que tememos, e sim a travessia. Quem conhece os perigos que estão à nossa frente?

Porém, a jornada não é desconhecida. Alguém já passou por ela antes, e retornou para conduzir-nos a salvo. Mesmo quando passarmos pelo vale da sombra da morte, Deus estará conosco todo o tempo (Salmo 23:4). Suas mãos estão no leme para nos guiar ao porto celestial que Ele preparou para nós (João 14:1-3).

Aqueles que temem a Deus não precisam temer a morte.

— David H. Roper

Fonte: Ministério Pão Diário

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail