Ajuda máxima !

“E o SENHOR Deus disse: “Não [é] bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele” – Gênesis 2:18.
Quando Deus afirma que alguma coisa não é boa, é interessante prestar muita atenção a ela!

Assim, fazendo uma leitura: “Não é bom que o homem esteja só, portanto, [EU O SENHOR farei uma AJUDADORA idônea para ele”. (Ou adjutora; ou auxiliadora).

Ocorre que a palavra original hebraica para “ajudadora” é “ézer”, que contém a mesma raiz da palavra “Ebenezer” encontrada em 1 Samuel 7:11; embora, literalmente “Ebenézer” signifique “pedra de auxilio” ou seja, “eben” (pedra) mais “ézer” (auxílio).

O texto de 1 Samuel 7:11, muito citado por sinal, evoca a ideia de que o Senhor Deus é SEMPRE o ajudador máximo de Seus filhos, assim, nos passa um sentimento de continuidade de Sua ajuda. Ora! Se “ATÉ AQUI” nos ajudou o Senhor, torna-se prova incontestável de que continuará nos ajudando. Aleluia!

Entretanto, não podemos perder de vista que o adjetivo usado no texto de 1 Samuel 7:11 é o mesmo encontrado em Gênesis 2:18, portanto, a mulher casada é EM NADA inferior ao homem seu esposo. Ela É (deve ser) a ajudadora máxima sobre terra para com seu esposo.

Bem sabemos que o homem a princípio foi criado, conforme Gênesis 1:17 que “macho e fêmea” Deus os criou, entretanto, algum tempo depois formou da costela de Adão sua mulher (Gênesis 2:21). Portanto, um homem e uma mulher num matrimonio SE COMPLEMENTAM. Inútil será desejar que sejam iguais ou que satisfaça sempre a necessidade um do outro. Se se complementam, logo, não podem ser iguais!

Todavia, depois que ocorreu a queda do homem, notemos que em sua função é que a mulher se tornou submissa ao homem, não, porém em sua natureza. Ela continua sendo IGUAL ao homem, apenas na questão de governo (ou autoridade) é que Deus deixou o homem sobre sua esposa. Deus não diminuiu em nada a natureza da mulher face ao pecado por ela praticado. Ela continuou sendo a esposa de Adão, tirada de sua costela e continuou complementando-o.

Quando num matrimônio há exercício de autoridade divina por parte do homem sobre sua esposa e submissão (ou seja, a mulher na MESMA MISSÃO que o esposo), então esse lar é alicerçado sobre a Rocha e nenhuma intempérie prevalecerá contra ele. A mulher é ajuda máxima do seu esposo sempre!

A cada dia poderá bradar: Até aqui nos ajudou o Senhor!

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail