Um pouco de mel !

“A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo amargo é doce” – Provérbios 27:7.
Quem planta irritações colherá desaforos, mas, quem é amável colherá carinho.

Sabemos que o lar é local delicado e as vezes invejado. Pode haver empatias, gentilezas e amabilidades ou ao menor desentendimento é farpa para todo lado.

Engano pensar que se alguém planta “coices”, colherá ternura. Para se colher ternura é preciso plantar ternura. Não imagine tal homem que desferindo coices logo pela manhã contra sua amada, que essa estará cheias de encantos por ele nos lugares privados à noite em sua casa. Ela poderá não pagar na mesma moeda (o que é certo), todavia, também não estará cheia de amores por ele, afinal, as marcas das “patadas” ainda estarão doendo em seu coração.

Também não seja irritadiça provocando o cônjuge, pois, isso só trará aborrecimentos e distanciamentos!

Sejamos sensatos no falar e o que falar com nosso cônjuge. Sejamos prudentes em que momento devemos falar! (O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo! – Provérbios 15:23). Discussões no lar começam com picuinhas, mas, outra orientação bíblica é fundamental para observarmos e que varrerá as picuinhas para bem longe de um abençoado relacionamento: “A RESPOSTA branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” – Provérbios 15:1.

Casamento é uma caminhada a dois e a cada dia é preciso aprender tolerar um ao outro. Ele foi instituído por Deus e há tremendas bênçãos para cada uma das partes, inclusive filhos se tiverem, (Salmos 127 e 128); todavia, é preciso que os votos de aliança diante do Senhor e dos homens e diante de um para com o outro sejam levados a sério (Malaquias 2:14).

É preciso que o Senhor Deus ocupe o centro de cada relacionamento entre marido e mulher devidamente casados.

Cuide com carinho de seu “favo de mel” e saboreie-o sempre. Amém!

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail