“Deus vai usar vocês”, diz ator de Hollywood em palestra sobre filme ‘Paulo, apóstolo de Cristo’

A carreira de Jim Caviezel nos cinemas tem como marca maior seu papel interpretando Jesus no filme A Paixão de Cristo, de Mel Gibson, e fora das telonas, o ator costuma compartilhar sua fé através de palestras ou entrevistas. Recentemente, encorajou uma plateia de universitários: “Deus vai usar vocês”.

Durante uma palestra no último dia 28 de fevereiro na Universidade Cristã Liberty, em Lynchburg, Virgínia (EUA), Caviezel testemunhou sobre como tomou a decisão de permanecer firme em sua fé mesmo trabalhando em uma das indústrias mais instáveis e com inúmeras oportunidades de se envolver com a promiscuidade, como a do cinema.

Ao longo de sua fala, ele encorajou os estudantes a permanecerem firmes em sua fé, independentemente da carreira para a qual tenham sido chamados. A palestra fazia parte da divulgação do filme Paulo, Apóstolo de Cristo, em que Caviezel dá vida a Lucas, que está começando a escrever sobre os ministérios de Paulo e Jesus.

Caviezel disse que ouviu seu chamado quando tinha apenas 19 anos de idade: “Eu senti esse amor, essa paz que nunca havia sentido antes […] Ouvi Deus dizer: ‘Eu gostaria que você fosse um ator’. Eu não sabia para onde ir. Eu fui chamado para ser um ator, mas isso exigiria que Ele me ensinasse e me levasse aos professores certos, aos filmes certos para atuar”, relembrou.

Sua estreia no cinema de Hollywood foi com o filme Além da Linha Vermelha (1998). Na época, Jim Caviezel recebeu uma ligação de seu agente dizendo que Mel Gibson queria se encontrar com ele. “[Gibson disse:] ‘Se você aceitar esse papel (Jesus), talvez você não volte a trabalhar nessa cidade’. Eu senti o medo entrar em mim. Isso é uma coisa sobre nossa fé. Quando isso [medo] acontece, isso não é Jesus”, compartilhou.

Ciente das possibilidades de provação, Jim Caviezel não se intimidou e aceitou o convite: “Eu disse: ‘Minhas iniciais são J.C. e eu tenho 33 anos’. [Gisbon disse:] ‘Você está me enlouquecendo’, e ele desligou o telefone”. Anos depois, o filme estrearia nos cinemas e marcaria a carreira do ator, que por um longo tempo foi ignorado pelos demais produtores.

“Deus vai usar vocês em lugares diferentes de suas vidas. O mundo vai olhar para vocês, em busca de esperança, e vocês vão sofrer por isso”, alertou o ator aos estudantes, salientando que “Deus nunca os abandonará”, segundo informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN).

Sobre seu novo filme, disse que um dos principais motivos pelos quais aceitou o papel de Lucas foi porque ele vê como os cristãos de hoje estão sendo assassinados por causa sua fé, da mesma forma como aconteceu com a Igreja Primitiva, e aproveitou para enfatizar aos universitários que eles seriam perseguidos enquanto aceitassem o chamado de Deus em suas vidas.

“Vocês vão ter um poder e uma oportunidade. Vocês estão aqui por algum motivo. Jesus disse: ‘Se eles perseguirem vocês, saibam que eles perseguiram a mim primeiro’”, concluiu o ator, que depois de um longo tempo esquecido, voltou a ser chamado para grandes produções, como por exemplo a série de cinco temporadas Person of Interest, criada pelo renomado Jonathan Nolan e produzida por J. J. Abrams, diretor de Star Trek e Star Wars: O Despertar da Força.

A estreia do novo filme bíblico está prevista para o dia 23 de março nos Estados Unidos, e embora tenha exibição confirmada no Brasil, a data ainda não foi definida.

Fonte: Gospel+

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail