O lembrete de Abigail

Sendo o caminho dos homens agradável ao Senhor, este reconcilia com eles os seus inimigos. Provérbios 16:7

Davi e 400 dos seus guerreiros percorreram a terra em busca de Nabal, um próspero brutamontes que rudemente lhes recusara ajuda. Se Davi não tivesse encontrado Abigail, mulher de Nabal, ele o teria assassinado. Ela embalou comida suficiente para alimentar um exército e foi ao encontro das tropas, esperando impedir um desastre. Respeitosamente, relembrou Davi de que a culpa o assombraria se ele mantivesse seu plano de vingança (1 Samuel 25:31). Davi percebeu que ela estava certa e a abençoou por seu bom juízo.

A raiva de Davi era legítima — ele protegera os pastores de Nabal no deserto (vv.14-17) e recebera o mal por bem. Entretanto, sua raiva estava levando-o a pecar. Seu primeiro instinto foi matar Nabal a espada, mesmo sabendo que Deus não aprovava o assassinato e a vingança (Êxodo 20:13; Levítico 19:18).

Quando somos ofendidos, é bom comparar os nossos instintos com o desejo de Deus para o comportamento humano. Podemos nos predispor a atacar as pessoas verbalmente, nos isolarmos ou escaparmos de várias maneiras. Porém, escolher uma reação graciosa nos ajudará a evitar o arrependimento e, mais importante, agradará a Deus. Quando nosso desejo é honrá-lo em nossos relacionamentos, Ele é capaz de fazer até mesmo os nossos inimigos estarem em paz conosco (ver Provérbios 16:7).

— Jennifer Benson Schuldt
F
onte: Ministério Pão Diário

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail