Nossas flores!

“Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?” – Mateus 6:30.
Deus usa de uns exemplos tão simples para nos ensinar, que as vezes de simples que são, nós não atentamos para eles. Veja o caso do texto acima. Se Ele faz isso pelas flores do campo, quanto mais por nós, homens que Ele já reconhece como de “pouca fé”!

Deus está argumentando conosco, dizendo que a erva do campo é transitória e passageira. Ora, os lírios e a erva do campo, são efêmeros, não duram muito – e nós estamos mais do que cientes disso, não?

O que acontece com as flores, depois de alguns dias que a colhemos ou mesmo depois que desabrocham? E isso se tiver recebendo água e cuidados, porém, mesmo assim irá murchar e secar. Se mostram tão delicadas e belas, todavia, tempos depois, esturricadas e feias.

Agora – e “flores de nossa vida”? Irão durar para sempre? As nossas flores, também não duram para sempre. Hoje estão aqui e amanhã? Assim que a colhemos, começam a morrer e amanhã, nada resta, senão apenas lembranças, mas nós continuamos; nós não somos apenas como as flores que murcham e se acabam, pois somos criaturas imortais!

Eis o porquê temos que sempre estar caminhando em busca de “novas flores”; “novos projetos”, novas experiências com o Senhor!

Não vivamos nos lamentando pelas “flores” que já se passaram, mas sigamos em frente em busca de outras e quando alcança-las, saibamos que haverá a necessidade de caminhar em busca de outras e de mais outras…

Quando entendemos essa verdade a respeito de nossa pessoa – que somos seres que precisamos sempre estar em movimento, (deixando as coisas que ficam para trás); entendemos que Ele nos fez e deseja sempre o melhor para nossas vidas, afinal, valemos muito mais para Ele do que lindas e maravilhosas flores!

Amém!

Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail