Ótima literatura

Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca. (Salmo 119:103)

Li um artigo sobre o que constitui a ótima literatura, e nele o autor sugere que: “Ao término da leitura, o leitor é uma pessoa diferente.”

Sob esse prisma, a Palavra de Deus sempre será classificada como ótima literatura. A leitura da Bíblia nos desafia a ser melhores. Os heróis bíblicos nos inspiram a sermos corajosos e perseverantes. Os livros sapienciais e proféticos alertam sobre o perigo de viver segundo nossos instintos caídos. Deus falou por meio de diversos escritores para a composição de salmos transformadores da vida em nosso benefício. Os ensinamentos de Jesus moldam nosso caráter para tornar-se mais semelhante a Ele. Os escritos de Paulo orientam nossa mente a uma vida santa. À medida que o Espírito Santo traz essas Escrituras à nossa mente, elas se tornam poderosos agentes de transformação.

O escritor do Salmo 119 amava a Palavra de Deus por sua influência transformadora em sua vida. Ele reconheceu que as Escrituras antigas, transmitidas desde Moisés, o tornavam sábio e com mais entendimento do que seus mestres (v.99). Elas o livravam do mal (v.101). Não admira haver exclamado: “Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!” e “Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca” (vv.97,103).

O Espírito de Deus usa a Palavra de Deus para transformar o povo de Deus.

Bem-vindo à alegria de amar a ótima literatura, especialmente o poder da Palavra de Deus em transformar vidas!

Por Joe Stowell

Fonte: Ministério Pão Diário

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail