A Noiva de Cristo

“Nele, quando vocês ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os salvou, vocês foram selados com o Espírito Santo da promessa,” (Efésios 1:13)

Temos de resgatar a perspectiva correta das coisas quando o assunto é gratidão a Deus. O mais importante é o que Ele já fez por nós, não o que Ele ainda fará – não estou desmerecendo o valor das bodas do Cordeiro, da eternidade, da Nova Jerusalém. Mas nada disso faz qualquer sentido sem a salvação que já nos alcançou. Ou seja, o primeiro e mais importante passo no caminho da nossa vida eterna já foi dado e iniciado por Deus, o Pai. Aleluia.

A perda da perspectiva de quem é Jesus e o que já fez por nós decorre primeiramente da falta de conhecimento bíblico desta geração que aí está. Refiro-me, não apenas aos mais jovens, mas a todos que estão vivos neste tempo presente. Acho impressionante que pessoas com um pouco mais de conhecimento bíblico sejam tão salientes no meio de uma congregação, enquanto deveriam ser apenas “normais”. Por falta de conhecer a Palavra de Deus, desconhecem o Deus da Palavra e por conta disso, não valorizam o mais importante – a obra de Jesus.

Eu tenho me proposto a resgatar esse valor da Palavra em meio àqueles com os quais tenho algum convívio ou condições de influenciar. São anos e anos de esforço contínuo para conhecer as Escrituras – note, não me refiro a decorá-las mas a conhecê-las. Qual a diferença? Pois bem:

 

  • Quem decora sabe o que está escrito, quem conhece sabe para que serve
  • Quem decora repete, quem conhece pratica
  • Quem decora recita, quem conhece vive
  • Quem decora lembra, quem conhece aplica
  • Quem decora repete, quem conhece compartilha
  • Quem decora lê, quem conhece digere e se alimenta.

 

Percebe a diferença? É na simplicidade do evangelho que somos salvos, não na complicação das teologias, na dificuldade de interpretação, nas muitas letras. Entender que a salvação não vem de nós é fácil, basta olhar em volta, nada sugere que conseguiríamos sozinhos. Jesus é mais importante do que eu ter razão, sua obra é mais importante do que eu entendê-la. Eu preciso crer e obedecer pois é disso que se trata ser cidadão do Reino de Deus. Mas sem as Escrituras isso não aparece nem tem sentido.

Um adolescente algum tempo atrás me disse “o que importa é o que interessa”. Eu ri, depois me calei, acho que agora comecei a entender. Jesus é o que importa e sua obra é o que interessa – sou salvo por ela.

Ser a noiva do Cordeiro, sem dúvida nenhuma, implica conhecê-lo, reconhecê-lo e valorizá-lo. Dar importância ao que é importante – isso é mais do que sabedoria, é necessidade e é salvação.

“Senhor, me ajuda a valorizar o que Tu já fizeste por mim, mesmo porque ninguém mais poderia fazer por mim. Quero ser grato da forma correta e viver de modo compatível.“

Fonte: ICHTUS

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail