Como a graça de Deus nos ajuda através da depressão?

Definir como a graça de Deus pode nos ajudar em meio as nossas depressões é tão difícil quanto tentar definir como é a depressão ou as depressões. Assim como cada depressão nasce de uma causa ou é fruto de alguma coisa, a gente vê que em cada caso de angústia, sofrimento, depressão – os nome são diversos -, a graça de Deus e os conselhos de Deus se manifestam de uma forma diferente. Usando vários meios possíveis tanto na palavra no conselho de Deus quanto na natureza, como foi no caso de Elias, para tentar trazer consolo para o coração da pessoa que sofre. A graça de Deus se manifesta multiforme diante daquele que sofre.

No livro que a Editora Fiel acabou de publicar, eu tento mostrar em vários casos bíblicos como a graça de Deus se manifestou no sofrimento de cada um deles. A palavra depressão não está na Bíblia, é um termo recente, mas o sentimento que carrega aqueles que sofrem com aquilo que hoje se chama depressão é algo tão antigo quanto é o ser humano na face da terra, e na Palavra de Deus a gente encontra um monte de gente que passou por isso, de modo que se a gente pegasse um profissional hoje das áreas da psiquê humana, ou da Medicina ou enfim, e colocássemos ao lado desses personagens bíblicos, sem dúvida nenhuma esses homens de hoje, pesquisadores, terapeutas e médicos, eles identificaram esses personagens como passando por depressão. Alguns de forma duradoura, alguns pontuais, um curto período de tempo, mas como a intensidade é tal que seria catalogada hoje e tratada hoje como sendo depressão. São vários casos e várias razões, e em cada uma delas a gente vê de modo diferente.

Mas uma que me marcou bastante foi o caso de Elias. O profeta Elias, que em um determinado momento venceu os profetas de Baal e viu a grande vitória de Deus sobre aquela mentira que Jezabel, com acabe, trouxeram para Israel, todos os ídolos e todos os sacerdotes de Baal que eles trouxeram de tiro e sidom, numa prova que Elias e os profetas de Baal fizeram com o Deus verdadeiro, os profetas de Baal clamaram o tempo todo e nada aconteceu, depois Elias clamou, fogo cai do céu, até a água que corria do lado secou. Tudo aconteceu. Ele mandou que matasse os profetas de Baal e todos foram mortos.

Acabe saiu correndo para contar pra Jezabel, e imagina Elias feliz e eufórico porque toda nação veria que o Deus da Bíblia, Javé, ele é o Deus verdadeiro e não Baal, e que talvez o próprio Acabe levaria isso para Jezabel e um avivamento aconteceria em Israel. Mas ao contrário disso, uma frustração entra no coração dele quando ele sabe que Jezabel prometeu que ia matá-lo em 24 horas, e ele que havia vivenciado uma grande vitória, foge, vai para um lugar deserto em uma espécie de caverna e fica ali sem forças e triste e abatido.

Dali ele vai para o deserto, Deus o leva para o Monte Horebe e fala com ele algumas vezes. Nessas vezes Deus manda corvos para sustentá-lo trazendo alimento, trazendo água, deixando com que ele dormisse, descansasse, depois se alimentar-se para depois perguntar o que estava fazendo aqui. Essa  é a maneira como Deus trata com ele. Depois lá na frente ele se coloca diante do Monte Horebe, o monte de Deus, e Deus passa em uma tormenta, no furacão, Deus passa nisso e naquilo, mas Deus tá ali segundo as palavras. De repente em um barulho suave Deus se revela a ele. Ou seja, naquele som semelhante ao de um rastelo levando as folhas no chão, de uma maneira suave com som da natureza, digamos assim, Deus acalma o coração de Elias e fala com Elias em uma confrontação totalmente piedosa e amorosa.

Eu creio que esta é uma maneira de percebermos como a graça se manifesta diante do nosso sofrimento. O que a gente mais vê hoje são pessoas que estão sofrendo e recebem pessoas que chegam com os dois pés na porta. “Você tá fazendo isso porque tem algum pecado escondido na sua vida! Qual é esse pecado? Confesse! Isso é pra você criar vergonha na cara, ou é algum demônio que está na sua história, ou isso é frescura, deixa de ser bobo, deixa de ser besta! Por que que você está sofrendo desse jeito? Você é crente! Crente não sofre!” Ou coisas desse tipo. E a gente não vê o Deus da Bíblia agindo assim com quem sofre.

Em sua graça, a gente percebe ele preocupado com a alimentação de Elias, com que Elias experimentasse daquilo que na natureza estava a disposição para acalmar o coração dele. Deus fala em amor com ele. Deus sabia tudo que estava acontecendo com ele! Mas Deus quer que ele fale. Esse modo de Deus tratar, e eu creio que é da mesma forma que Deus quer nos tratar hoje, tentando trazer o nosso coração e a nossa mente para a paz, para a calma, para a luz, para a ciência de quem Ele é e de como a situação vai terminar e de como a gente pode ser transformado em meio a esse vale da sombra da morte, certos de que a vara e o cajado dele estão conosco, e portanto não temos o que temer.

Eu creio que isso é um ensino para nós, de como a graça se manifesta, e é um ensino também para aqueles que aconselham, de como eles devem abordar aqueles que estão sofrendo. Aqueles que aconselham, não só pastores e conselheiros bíblicos, mas todos os cristãos que de algum modo verão alguém em sofrimento, devem aprender como é que devem tratar com aquele sofrimento, como é que deve abordar aquela situação, e eu creio que a gente tem que ser imitador do Senhor nesse sentido, pra que a gente possa transmitir graça também aqueles que sofrem.

Por: Wilson Porte Jr.
Fonte: voltemosaoevangelho.com

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail