Anel da invisibilidade


“Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz…” (João 3:20
)

O filósofo grego Platão (427–348 a.C.) encontrou uma forma imaginativa para fazer a luz brilhar no lado obscuro do coração humano. Ele contou a história de um pastor que inocentemente descobriu um anel de ouro que tinha sido escondido no fundo da Terra. Certo dia, um grande terremoto abriu uma antiga fenda na montanha, revelando o anel para o pastor. Por acaso, ele também descobriu que o anel tinha a capacidade mágica de permitir ao seu usuário tornar-se invisível quando quisesse. Pensando sobre invisibilidade, Platão fez esta pergunta: Se as pessoas não tivessem que se preocupar em serem pegos e punidos, eles resistiriam a fazer algo errado?

No evangelho de João, encontramos Jesus, levando essa ideia em outra direção. Jesus, o Bom Pastor, fala dos corações que se abrigam na escuridão para esconder o que estão fazendo (João 3:19,20). Ele não está chamando a atenção para o nosso desejo de encobrir para nos condenar, mas para nos oferecer a salvação por meio dele (v.17). Sendo o pastor do nosso coração, Ele traz o pior de nossa natureza humana à luz para nos mostrar o quanto Deus nos ama (v.16).

Deus em Sua misericórdia nos convida a nos afastarmos da escuridão e a segui-lo à luz.

Por Mart De Haan
Fonte: Ministério Pão Diário

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail