SANTIDADE AO SENHOR!

“Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão” – Salmo 32:6.

É interessante notar as diferenciações que o próprio Senhor insere em Sua Palavra com respeito aos filhos, aos santos, aos cristãos, aos separados em relação a qualquer outra classe de pessoas. Alguns podem até achar que fazemos questão de salientar isso, todavia, basta dar uma olhada nas Sagradas Escrituras para notar que a todo o momento os olhos do Altíssimo vão diferenciando um do outro. “O Senhor está no seu santo templo, o trono do Senhor está nos céus; os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens” – (Salmo 11:4).

O salmista que antes de tudo era um profeta reconheceu essa distinção feita pelo Todo-poderoso e o resultado dela. É como uma coroação pelo fato de estar de um lado onde se é contemplado pelo AMOR de Deus ao invés de se manter-se ao lado onde se é objeto da IRA de Deus.

Eis porque o salmista assim o diz. Aliás, ao que tudo indica o próprio salmista se encontrava num caminho onde percebeu a ira de Deus sobre si, portanto, tomou uma atitude e mudou o rumo da história de sua vida. Quando chega ao verso 6 ele diz: “Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão”.

Apenas duas observações face essa colocação:
1) Ele está se referindo a “todo aquele que é santo”, conforme já mencionamos acima.
2) Ele inicia esta frase dizendo: “Por isso”.
Mas, o que vem antes do “por isso” para que ele se utilize dessa prerrogativa? Vejamos e atentemos para qual era sua conduta e que caminho trilhava:

“BEM-AVENTURADO aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.
Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia.
Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.
Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado”. (Salmos 32:1-5). Por isso….

POR ISSO:

“Todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão”. (C.v. 6).

A santidade é a propulsão que permite a oração subir até os ouvidos do Pai!

Pr. Vilson Ferro Martins –
Fonte: www.vozdotrono.com.br 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail