A CADA DIA!

“E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me” Marcos 8:34.

A cruz, sem dúvida nenhuma é símbolo de maldição, pois a Bíblia diz: “Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro” (Gálatas 3:13). Entretanto, em contrapartida o Senhor nos instrui a carregarmos nossa cruz. Que cruz é essa?

Essa cruz é o nosso querer que deve estar sempre sujeito ao querer do nosso Senhor.

E, o nosso querer pode assumir diferentes formas e maneiras, variando de pessoa a pessoa, pois, Deus trata com cada um individualmente.

Essa cruz pode ser manifesta por um sentimento que Ele nos incline a nutrir na forma de amor, por alguém que muito nos prejudicou, por exemplo. Pode ser que tenhamos que agir com simpatia e dar-lhe ajuda. É bem entendido isso quando lemos: “Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça” (Romanos 12:20).

Como podemos observar, “cruzes” é que não nos faltam. Existem muitas cruzes e todas elas são dolorosas e pesadas. Com certeza, nunca haverá uma iniciativa própria de nossa parte em procurá-las, mas, o Senhor nunca estará tão perto de nós, como, quando estamos carregando submisso nossa cruz, pois isso é sinal evidente de que O estamos seguindo.

Essa aproximação nos fará amadurecer e desenvolver em nós, a Sua sabedoria, aumentando a cada passo nossa coragem e redundando numa paz sem igual a ponto de sermos úteis ao próximo, amando-o como a nós mesmos.

Foi através da cruz que Ele – JESUS – alcançou vitória sobre seus inimigos, portanto, nossa cruz, não pode ser tropeço, mas sim, caminho para a vitória em nossas vidas.

Por Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte: www.vozdotrono.com.br

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail