O controle da ira


“Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.”
Efésios 4:26

Fui jantar com uma amiga e ela expressou como estava chateada com um membro em particular da sua família. Mas relutava em dizer qualquer coisa a ele sobre seu hábito irritante de ignorá-la ou zombar dela. Ao tentar confrontá-lo sobre o problema, ele respondeu com comentários sarcásticos. Ela explodiu de raiva com ele. Nenhum deles voltou atrás e a rixa familiar aumentou ainda mais.

Posso entender bem isso, pois lido com a raiva da mesma maneira. E também tenho dificuldade em confrontar outras pessoas. Se um amigo ou membro da família disser alguma coisa, costumo esconder meus sentimentos até que essa pessoa ou alguém venha me dizer ou fazer algo novamente. Depois de um tempo, eu estouro.

Talvez seja por isso que o apóstolo Paulo disse: “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira” (Efésios 4:26). Definir um limite de tempo às questões não resolvidas mantém a raiva sob controle. Em vez de remoer o mal, o que se torna um terreno fértil para a amargura, podemos pedir ajuda a Deus para falarmos “a verdade em amor” (Efésios 4:15).

Você tem problemas com alguém em particular? Em vez de guardar para si, primeiro entregue-o diante de Deus. Ele pode combater o fogo da ira com o poder de Seu perdão e amor.

É melhor apagar o fogo da raiva antes que ele saia do controle.

Por Linda Washington

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail