Lição de obediência!

 “E temeu Davi ao Senhor naquele dia; e disse: Como virá a mim a arca do Senhor?” – 2 Samuel 6:9.

A pergunta de Davi é pertinente a todos nós: Como virá até nós a presença do Senhor? A Bíblia narra que Davi resolveu levar a arca da aliança para sua cidade, mas, desconsiderou diretrizes específicas que o Senhor havia deixado sobre todo o tabernáculo, incluindo a arca.

Ela deveria ser transportada somente pelos levitas e esses a levariam sobre os ombros. Davi não era da tribo de Levi e resolveu transportá-la sobre um carro guiado por dois homens – Uzá (força) e Aiô (fraternidade). Ainda que Davi fosse a frente adorando a Deus com toda sua força e entendimento, MAS, estava quebrando princípios e ordenanças do Senhor, e, nos parece que ele estava desejoso de “atrair” a presença de Deus por meio da “força” e da “fraternidade” ao invés da obediência e submissão.

O resultado não demorou aparecer: Uzá foi esmagado e Davi teve que deixar a arca na casa de Odebe-Edom (um levita). Três meses mais tarde, agora da maneira como Deus ordenara, ele retorna para levar a arca (a presença de Deus) à sua cidade.O que aprendemos com tal narrativa?

Se Davi desejava levar a arca – que representava a presença de Deus – até ele, hoje, nós é que precisamos ser cheios da presença de Deus – cheios do Espírito!A “santidade” da arca residia na associação com Deus, assim, nossa santidade depende de nossa comunhão com o Senhor!

A Lei determinava que a arca (contendo as tábuas da Lei) fosse carregada sobre os ombros. Cada um de nós devemos levar sobre nossos ombros (nossas vidas) a bendita Palavra de Deus, e não em “carros” como que terceirizando aquilo que cabe somente a nós!

A morte de Uzá e a prosperidade de Odebe-Edom ilustram a severidade e a bondade de Deus. Ainda que Ele seja amor, entretanto, não permite que a menor ofensa passe despercebida e sem a merecida punição. A menor violação em Sua Palavra acarretará algum tipo de sofrimento àquele que a violar!A reverencia, obediência e a fé garantem resposta imediata do amor e do favor divino.

Assim, a exortação de Tiago é sempre pertinente:
“Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.

Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza.

Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará”. (Tiago 4:7-10).Amém!

Por Pr. Vilson Ferro Martins
Fonte:  www.vozdotrono.com.br 
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail